Historiador fotografa ossadas centenárias de santos repletas de joias



O historiador Paul Koudounaris fotografou uma coleção macabra de esqueletos repletos de joias com mais de 400 anos de idade. As ossadas, espalhadas em igrejas por toda a Europa, são atribuídas aos primeiros mártires cristãos e tema do novo livro do pesquisador.
O pesquisador, já apelidado de “Indiana Bones” (trocadilho com o famoso arqueólogo, usando a palavra bones, ossos em inglês), fotografou dezenas de esqueletos que acreditam ser dos primeiros mártires cristãos – pessoas mortas pelo Império Romano (mas não só) por seguirem a fé cristã.
No século XVI, milhares de restos mortais foram exumados de catacumbas romanas e instalados em cidades das regiões que são hoje a Alemanha, Áustria e Suíça, sob ordens do Vaticano.  A medida foi tomada em resposta a destruição de relíquias católicas pelos desdobramentos da Reforma Protestante.
Essas mórbidas relíquias se tornaram conhecidas como Santos das Catacumbas e tornaram-se santuários espirituais, símbolos dos tesouros da vida após a morte. Num estratégia usada pela Igreja Católica como resistência ao crescimento do protestantismo por toda a Europa.
Cada um destes “mártires” foi cuidadosamente decorado com milhares de libras de ouro, prata e pedras preciosas, alguns há relatos de terem demorado 5 anos. Embora considerados santos, nenhum deles passou formalmente pelos processos de canonização. E, no século XIX, viraram lembranças de um passado embaraçoso de opulência da Igreja Católica.
“Eu estava trabalhando em outro projeto de livro quando me deparei com a existência destes esqueletos. Conforme soube mais sobre a história deles, considerei um dever contar a todos”, disse Koudounaris ao “Dailymail”.
“ As razões de sua importância não estão em seus méritos espirituais, mas sim na importância social. Eles foram pensados para atuarem como relíquias milagrosas e solidificar o vínculo das pessoas da cidade com a fé católica”, explicou. “É impossível estimar em valores modernos o valor destes esqueletos”, finalizou o historiador.
Seu livro Heavenly Bodies: Cult Treasures and Spectacular Saints from the Catacombs foi lançado pela editora Thames and Hudson e ainda não há previsão para tradução para o português.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita!
Será um prazer ler seu comentário. Porém
NÃO PUBLICAREMOS
COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.



Gostou Compartilhe

leia mais



ultimas postagens

Arquivo

Marcadores

visualizações

Uso das imagens

Algumas das imagens aqui divulgadas não são de minha autoria. Se alguma imagem for sua e você desejar que ela seja creditada ou retirada, por favor, entre em contato.