A namorada

A namorada

Havia um muro alto entre nossas casas.
Difícil de mandar recado para ela. 
Não havia e-mail.
O pai era uma onça.
A gente amarrava o bilhete numa pedra presa por
um cordão
E pinchava a pedra no quintal da casa dela.
Se a namorada respondesse pela mesma pedra
Era uma glória!
Mas por vezes o bilhete enganchava nos galhos da goiabeira
E então era agonia. 
No tempo do onça era assim.

Manoel de Barros

6 comentários:

  1. Legal Rose !
    Bem eu não sou desse tempo , vc também não é mesmo ?
    Mas é engraçado .... e interessante .
    Coisas de filme antigo , tipo Romeu e Julieta .

    abs
    Francisco

    ResponderExcluir
  2. Ei Rose,

    Minha amiga,

    Eu acho que não sou do tempo da onça, mas por mais dificuldades que era de se comunicar com a namorada, os homens eram ainda sim mais românticos e corajosos, enfrentavam onças, arriscavam ser vistos, rsrs, e gostavam de aventuras...Adorei o poema, não conhecia..rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Minha amiga Rose, realmente as coisas antigamente eram mais difícies, mas tbm mais gostoso com toda dificuldade que tínhamos na época ainda era bom.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ao mesmo tempo que é engraçado era lindo esse amor , esses namoros não sou dessa época mas aposto que os relacionamentos assim duravam bem mais que os de hoje em dia , o que trás uma certa nostalgia e ao mesmo tempo uma inveja boa
    Adorei a forma como brinca com as palavras e deixa tudo um tanto mais leve até

    ResponderExcluir
  5. Que romântico esse tempo, adoraria ter vivido tudo isso 😘😘😘

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita!
Será um prazer ler seu comentário. Porém
NÃO PUBLICAREMOS
COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.



Gostou Compartilhe

leia mais



ultimas postagens

Arquivo

Marcadores

visualizações

Uso das imagens

Algumas das imagens aqui divulgadas não são de minha autoria. Se alguma imagem for sua e você desejar que ela seja creditada ou retirada, por favor, entre em contato.